ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Expositores da Feirinha do Alto temem pelo futuro do espaço

Data: 04/04/2020

Praça Higino da Silveira sem tradicionais barracas da feirinha, cena nunca vista por tantos finais de semana seguidos

Indo para o terceiro fim de semana sem trabalhar, e com previsão de pelo menos mais dois sem poder ver suas barracas montadas, a grande maioria dos cerca de 600 expositores da Feirinha de Teresópolis vive uma grande incerteza em relação ao seu futuro – e também do importante espaço no bairro do Alto. Isso porque a maior parte deles tem como fonte exclusiva de renda o dinheiro que entra com as vendas realizadas na feira, sem esquecer que muitos fizeram grandes investimentos em material de trabalho quando receberam a notícia que não poderiam comercializar seus produtos. Nesse quesito, tem maior prejuízo aqueles que trabalham no setor de alimentos. Nesta sexta-feira, conversamos com Jaime Palmares, Presidente da Associação dos Expositores da Feirinha de Teresópolis, que destacou que o fechamento abrupto da Feirinha, três semanas atrás, acabou sendo ainda mais danoso para os expositores.
“Não estou em descordo com o fechamento, somente com a maneira como feito, muito abrupto. Não tivemos chance de economizar alguma coisa naquela semana, fomos comunicados no final da noite de sexta-feira. Aí naquele sábado não pudemos ir trabalhar, com as barracas todas montadas, e no mesmo dia vimos grandes restaurantes chiques funcionando, shopping funcionado. Nossos amigos da praça de alimentação, que investem em uma semana para ver na outra, vendo tudo aberto no entorno deles e amargando prejuízo, com dinheiro empatado. Agora o estrago já foi feito, mas, repito, poderiam ter pelo menos liberado aquele final de semana para o pessoal se organizar, guardar dinheiro, segurar a onda”, enfatiza Jaime.

“Não estou em descordo com o fechamento, somente com a maneira como feito, muito abrupto. Não tivemos chance de economizar alguma coisa naquela semana, fomos comunicados no final da noite de sexta-feira”, relata Jaime Palmares, Presidente da Associação de Expositores da Feirinha de Teresópolis

Uma saída para tentar amenizar o prejuízo financeiro é o comércio online, o que ainda é um deserto para boa parte dos expositores pelo fato da Feirinha não contar com nenhuma estrutura do tipo e porque alguns produtos e serviços não podem ser oferecidos dessa maneira. “Estamos pedindo que cada expositor mande para o grupo Amigos da Feirinha a foto dos seus produtos com especificação, preço e contato, porque têm pessoas que estão procurando moleton, roupinha, tapioca, tudo que é vendido lá”, comenta Jaime. Uma dica é visitar a página da Feirinha de Teresópolis na rede social Facebook, onde é possível fazer contato com os organizadores e auxiliar também na divulgação desse tradicional espaço de Teresópolis. Importante lembrar que, além dos expositores, o não funcionamento implica em corte da fonte de renda dos montadores de barracas.

Posicionamento da PMT
No dia 19 março, o governo municipal informou que o vencimento da taxa dos expositores (DAM) foi prorrogado para 31 de julho e que haverá desconto do valor proporcional ao período que a feira permanecer sem atividade. Nesta sexta-feira, cobramos um novo posicionamento sobre a situação do local. Segundo informado, em nota divulgada pela Assessoria de Comunicação, a suspensão do funcionamento da Feirinha permanece até pelo menos o dia 14, seguindo o Decreto Municipal 5.268/2020 e as determinações da Secretaria de Estado de Saúde para evitar aglomerações e manter o isolamento social, para evitar o contágio pelo novo coronavírus.
A Prefeitura informou também que a Secretaria Municipal de Turismo tem buscado orientar os expositores sobre recursos disponibilizados pelo Governo Federal e também sobre linhas de crédito para MEI oferecidas pelos bancos. “Além disso, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Turismo, busca meios para auxiliar os expositores que vivem exclusivamente da renda da Feirinha do Alto. Um grupo de expositores criou um grupo chamado ‘Sou mais Feirinha’ e está arrecadando alimentos e produtos de limpeza para doação. Outro grupo que se sensibilizou com a situação dos expositores foi o ‘Operação Convide 19’, que já doou 200 kits para a Secretaria de Desenvolvimento Social. Nesta sexta-feira 3 de abril, chegaram mais produtos para montar 400 kits; destes, 120 serão doados para os expositores da Feirinha do Alto. A Coordenação da Feirinha está catalogando os mais necessitados e vai agendar as entregas”, informou a PMT.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vacinação contra a COVID-19 em Teresópolis

Doação de sangue somente no Hospital São José

Histórias da Serra: Tenente-corononel Fábio Gonçalves destaca ajuda

Estado do Rio começa a vacinação contra a Covid-19

Vacinação contra covid-19 começa ainda hoje nos estados, diz Pazuello

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy