ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Empresas investem na conscientização contra o Aedes aegypti

Data: 21/01/2019

A prevenção é sempre o melhor combate contra a Dengue. Em Teresópolis, empresas investem na conscientização contra o Aedes aegypti e colaboradores recebem informações sobre medidas preventivas e como elas devem ser adotadas no nosso dia-a-dia

Prevenir é mesmo a melhor forma de se evitar a Dengue, o Zika e Chikungunya, assim, combater a existência dos focos do mosquito tem sido a forma mais eficiente de se evitar que tragédias como vividas há alguns anos no nosso país se repitam. Normalmente esses focos se encontram nos domicílios, onde as medidas preventivas envolvem o nosso quintal e também os dos vizinhos, mas para conscientizar sobre esse tipo de ação, não dá para se deixar de lado a participação das empresas. Todos os anos, diversas empresas investem tempo, recursos e suas equipes para propagar essas medidas, e quem agradece é o nosso Ambiente, que mesmo com o perigo do período de verão, onde o Aedes aegypti se propaga com mais velocidade, tem uma redução da incidência dos casos destas doenças. Desde os pequenos estabelecimentos comerciais a grandes indústrias e passando pelas importantes lavouras, todos estão sujeitos a, involuntariamente, serem focos de doenças, por isso uma luta de todos.
Um dos exemplos deste empenho empresarial para conscientizar a população através da formação de opinião é a Arbor Brasil, que a cada ano promove uma série de encontros com seus colaboradores com vistas a esse empenho na luta contra o transmissor das doenças. “O setor empresarial pode, e deve, dar uma importante contribuição na luta contra o Aedes aegypti com algumas medidas simples e eficazes de combate a focos e também na disseminação de uma cultura de prevenção entre funcionários e fornecedores”, explica Lenise Gomes, Supervisora de Saúde e Segurança da empresa. Um biólogo fez diversas palestras e apresentou material de conscientização nos mais diversos setores da fábrica para levar a maior quantidade possível de informação para a comunidade. “Nosso primeiro passo na empresa foi incluir o combate aos criadouros do Aedes aegypti nas políticas de saúde e segurança ocupacional, inclusive com os seus responsáveis para acompanhar as ações”, lembra Lenise.
Segundo Lenise, sempre, a cada ano, o plano de combate ao mosquito da dengue se inicia com as ações de conscientização, mas também com ações físicas como as vistorias as instalações da empresa para checar e corrigir possíveis pontos onde a água pode empoçar. “Não podemos esquecer que mesmo um prédio de escritórios está sujeito a ter focos do inseto”, lembra e acrescenta “O envolvimento de todos os funcionários, notadamente as equipes de limpeza, é fundamental. Eles devem ser treinados para ficarem atentos e reportarem qualquer suposta situação de risco”, explica. “É preciso reforçar o combate ao mosquito junto à população com mais campanhas estratégicas de esclarecimento sobre a eliminação do mosquito Aedes como temos aqui na Arbor. No período de chuvas mais intensas é importante, mas se fizermos um esforço para tornar essa briga constante, teremos mais resultados positivos contra a proliferação do mosquito”, explica Lenise.
Como a estratégia para o combate do mosquito é a eliminação de focos a colaboração da população neste combate é fundamental para manutenção dos baixos índices que registramos no último verão. As recomendações de limpezas de reservatórios e evitar o represamento de água estão entre as medidas com maior eficácia e bons resultados. Assim como dicas simples: As garrafas PET e de vidro devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo; nas lajes nunca deixe a água acumular, mantenha-as sempre secas; tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso; nos vasos sanitários deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico; nas piscinas, mantenha sempre limpa, com o uso do cloro para tratar a água e o filtro periodicamente; quanto as calhas, limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água; baldes e vasos de plantas vazios precisam ser guardados em local coberto, com a boca para baixo; plantas que acumulam água precisam ser evitadas, as bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas; Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria; Vasilhas para animais: Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água corrente e sabão no mínimo duas vezes por semana; Lixeira dentro e fora de casa: Mantenha a lixeira tampada e protegida da chuva. Feche bem o saco plástico.

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Procura por vacinas contra Covid-19 em clínicas particulares é grande em Teresópolis

Floração em tons de rosa e roxo deixa Teresópolis mais colorida

Circuito Terê-Fri, experiências no turismo rural, gastronomia e história

Covid-19: Fiocruz aguarda neste sábado insumo para 12 milhões de doses

BR-116 tem recuperação de pavimento no trecho da Baixada

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy