ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Depois de bater em buraco, motorista atinge carro estacionado

Data: 14/08/2019

Buraco apareceu após afundamento de manilhas e fica maior a cada dia, por conta da inoperância do governo Claussen - Marcello Medeiros

No início da noite da última segunda-feira (12), moradores da Rua Julieta Paim, na Granja Guarani, levaram um grande susto. Após escutar um forte estrondo, eles foram para a rua e constataram que um veículo Cherry de cor preta havia se chocado violentamente contra um Gol de cor cinza, estacionado nas proximidades de uma oficina mecânica. Apesar dos grandes estragos no VW, que aparentemente teve perda total devido ao afundamento de boa parte da estrutura, o condutor envolvido teve apenas lesões leves. Segundo apurado no local, o motorista descia a ladeira com piso em lajotas antigas e teria perdido o controle após bater com as rodas do lado direito em uma cratera que há meses tira o sono de quem reside nesse ponto do bairro. Além da dinâmica do acidente, que poderia ter acabado com vítimas fatais em caso de atropelamento, por exemplo, o que chama atenção na ocorrência é o tempo que a comunidade da Granja Guarani aguarda pelo simples serviço de troca de manilhas e fechamento do trecho que afundou cerca de quatro meses atrás, após um temporal. “Já chamamos a prefeitura, veio alguém até aqui, sinalizou aqui e deixou assim, aberto, com risco alguém cair aqui dentro como foi com o carro. Quando estamos na rua, avisamos aos motoristas para não passar perto, para ir pelo outro lado para não terminar de desbarrancar. Estamos esperando alguém da prefeitura vir para consertar a manilha e fechar isso”, relatou à reportagem do jornal O Diário o morador Jauro Figueiredo, quem sinalizou o buraco com pedaços de galho para evitar acidentes piores.

“Já chamamos a prefeitura, veio alguém até aqui, sinalizou aqui e deixou assim, aberto, com risco alguém cair aqui dentro como foi com o carro”, lembra o morador Jauro Figueiredo

Hoje, um pedestre corre sério risco de sofrer acidente até fatal dependo da maneira que cair dentro da cratera. Aparentemente, são mais de dois metros de altura da via pública até o final do buraco, onde estão as grandes lajotas que cederam quando a manilha se rompeu em um forte temporal. “A pessoa corre o risco de quebrar uma perna, um braço, e até, dependendo da maneira que cair, sofrer acidente até fatal. Triste saber que é um serviço que não demora muito a ser feito, mas está aí”, pontua o morador. 
Jauro lembra ainda que a situação só não é pior porquê a Rua Julieta Paim tem pouca movimentação de veículos e até pedestres. “Além dos moradores, poucos frequentam, as vezes um carro entrega, caminhão de lixo, mas não é trânsito pesado, pois se fosse já teria desbarrancado com peso caminhão, por exemplo. Ocorre que a prefeitura tem vir e consertar a manilha, fazer reparo, evitar outros riscos  para outros carros ou pedestres. Já faz bom tempo e não resolvem, enquanto tenho ciência que outros buracos em bairros como Ingá já foram consertados, aqui deixaram assim”, relata.

Depois de bater no buraco, motorista de Cherry atingiu violentamente VW Gol que estava parado na rua


Com o forte impacto lateral, o VW Gol ainda foi projetado em direção a um muro e outro carro que estava parado em frente. Nesta terça-feira, cobramos um posicionamento do governo Vinicius Claussen. Através da Assessoria de Comunicação a prefeitura informou que  “equipe da Secretaria de Serviços Públicos já esteve no local, mas verificou que não há em seu depósito manilha na medida adequada para a realização dos reparos necessários”. Ainda segundo a nota, “a prefeitura aguarda a entrega de material para providenciar o conserto. O local foi sinalizado até que a secretaria possa finalizar o reparo”.

Outra Granja também sofre
Além da Granja Guarani, outra Granja, a Florestal, sofre com a falta de preocupação do governo Vinicius em manter pelo menos o básico em funcionamento. Há meses moradores da comunidade, vizinha do Salaco e Cascata do Imbuí, reclamam da grande precariedade das vias públicas. Michael Hucker, Álvaro Alvim, Mario Barreto e Manoel Pedro da Cunha são apenas alguns exemplos de ruas com grande quantidade de buracos, pouca iluminação pública e muito descaso da prefeitura. Além de prejudicar as centenas de pessoas que moram nessa região, a situação é ruim para o turismo: Fica bem perto dali o principal núcleo do Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis, onde fica a muito procurada Pedra da Tartaruga.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Parque Municipal vai receber equipamentos e materiais no início de 2020

Sancionada lei que aumenta limite do saque imediato do FGTS

TSE aprova normas para eleição municipal de 2020

Preconceito e discriminação afetam diagnóstico do HIV/Aids

Uma árvore tomba e prefeitura corta outras duas

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ