ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Definido dia e local do leilão de veículos da PMT

Data: 02/02/2020

Muitos veículos ainda têm condições de voltar a circular, devendo ser analisado o possível valor de manutenção na hora da aquisição - Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Aguardado há bastante tempo, finalmente vai ser realizado o leilão de veículos apreendidos no Depósito Público Municipal, localizado no bairro de Três Córregos. São aproximadamente 200 carros e motocicletas apreendidos nos últimos anos e cujos proprietários não se mobilizaram para regulariza-los e evitar que fossem comercializados pelo município como forma de pagar as dívidas relacionadas aos impostos devidos. A venda pública será realizada no próximo dia 13, às 11h, no auditório do Hotel Vila Nova (Rua Armando Fajardo, 80 Cascata Guarani), pelo leiloeiro Pedro Almeida Neto, que publica na edição deste sábado do jornal O Diário a convocação oficial para o procedimento. Entre os carros, VW Gol, Santana, Voyage, Fusca, Kombi, Fiat Uno, Tempra, Corsa, Celta, Zafira, Renault Clio , Ford Fiesta, Audi S3 e Pajero. Entre as motocicletas que serão vendidas por preços abaixo da tabela estão Honda CG 150 e 125, CBX 250, CBX 200, Biz, Dafra, Honda CB300, além de outros modelos. Os veículos serão comercializados em unidades ou lote, com pagamento à vista acrescido da comissão do leiloeiro. Mais informações podem ser obtidas nos telefones (21) 2560-4824 e 96453-1821 ou pelo site www.pedroalmeidaneto.com.br
Em meados de janeiro, a prefeitura deu prazo de 10 dias para que os proprietários de veículos apreendidos há mais de 90 dias fizessem a regularização para evitar a inclusão na lista de venda, sendo necessário quitar todas as dívidas pendentes.  De acordo com Renata de Paula, chefe do depósito municipal, a venda pública vai liberar espaço e assim permitir uma operacionalização melhor do serviço de fiscalização da GM, além de tornar possível a realização de melhorias no próprio pátio do local: “Realmente está superlotado aqui e o primeiro passo para realizar o leilão foi dado com a publicação das notificações dos veículos que serão leiloados como bem recuperável”, pontuou. 
Na ocasião estivemos no local e registramos há muitos veículos danificados com a ação do tempo e outros que já chegaram degradados, mas muitos podem ainda ter um bom tempo de uso com um bom trabalho mecânico e de funilaria. É o caso de automóveis como Celta, Gol e Fiat Uno que encontramos visivelmente aptos para funcionamento.  Também há veículos mais caros que poderão sair por preços bem vantajosos, mesmo com o custo da manutenção que eles vão precisar.
Além dos veículos recuperáveis, aqueles que podem voltar a rodar nas ruas, há também aqueles que serão vendidos como sucatas. Alguns podem até ter condições de funcionamento, mas a falta de condições de regularização inviabiliza o seu uso, como carros com adulteração de chassi e até aqueles com emplacamentos de outros estados. Um dos carros que mais chama atenção no depósito, uma BMW de cor marrom, está exatamente nesta situação: sem a possibilidade de aferir sua numeração de fábrica e com placa de São Paulo. Assim quem arrematar vai apenas poder utilizar as peças. 
Muitas das motos que serão vendidas como sucata já tiveram um passado de apreensão e de leilões, em que acabaram voltando às ruas indevidamente e por conta disso, houve uma mudança nas regras do leilão e só poderá arrematar um veículo como sucata que tiver CNPJ de oficina de ferro-velho. “Temos aproximadamente 400 motos, sendo que 150 são recuperáveis e podem rodar e um total de 280 carros também”, explicou De Paula.
Ainda de acordo com a  chefe do depósito, apesar de um longo tempo sem leilão, a ideia é tornar os pregões mais frequentes para não voltar a ocorrer a superlotação. Desta forma, quem tiver o carro apreendido deve se apressar para resolver as pendências: “É preciso ficar atento porque depois de 60 dias apreendido no depósito municipal, o veículo pode ir a leilão. A frequência pode ser maior porque a gente precisa liberar o espaço físico para poder fiscalizar melhor e fazer o recolhimento veículos irregulares na cidade, tirar carros abandonados”, disse. 

Depósito tem aproximadamente 400 motos, sendo que apenas 150 devem ser vendidas com autorização para voltar a circular. O restante deve ser arrematado como “sucata”

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Construção Civil começa a dar sinais de retomada

Turismo rural, um segmento rico em possibilidades

Detran.RJ prorroga prazo de licenciamento de veículos

Alta concorrência em vestibulares de medicina alerta para possibilidade de fraudes

Candidatos a prefeito já receberam quase 1 milhão de reais em doações

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy