ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Defensores da causa animal são recebidos na prefeitura

Data: 20/08/2018

Protetores dos animais pontuam questões relacionadas ao bem-estar animal - AsCom/PMT

Na última quinta-feira, o prefeito Vinicius Claussen e a primeira-dama, Paula Schütte, receberam representantes de organizações e defensores da causa para a apresentação de um fluxograma de ações relacionadas ao tema, entre elas, a elaboração do plano da gestão municipal relativo ao bem-estar animal. A reunião contou com a participação de secretários e subsecretários de pastas envolvidas diretamente no projeto e de representantes da Comissão de Ecologia e Meio Ambiente da Câmara Municipal. O coordenador do projeto de defesa animal, Jackson Muci, apresentou o fluxograma que tem por objetivo ampliar as medidas de proteção dos animais em Teresópolis, por meio da criação de legislação municipal específica e de ações educacionais, entre outras atividades.
Durante o encontro, os defensores mostraram questões como a reestruturação do Centro de Triagem Animal, no Fischer, a criação de setor específico para o bem-estar animal, implementação de políticas de proteção e posse responsáveis e mais rigidez nas situações como maus tratos e abandono. Vinicius Claussen destacou a união do Poder Público e de toda a sociedade para que o projeto seja bem sucedido. “A gestão municipal não está medindo esforços para que o plano relativo ao bem-estar animal seja colocado em prática, de forma efetiva e eficiente, o mais breve possível. Nosso objetivo é realizar, junto com os protetores dos animais, as ONGs e os voluntários, um trabalho digno, com os animais recebendo o atendimento que merecem”, afirmou o prefeito, destacando ainda a dedicação da primeira-dama, Paula Schütte, e do time de secretários envolvidos na proposta.
A previsão é de que o decreto de criação do plano municipal relativo ao bem-estar animal seja assinado pelo prefeito no próximo dia 29, durante o retorno da apresentação do ‘Quartas Ambientais’, um projeto que voltará a acontecer em Teresópolis. A iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente terá edições mensais com o objetivo de conscientizar líderes comunitários, estudantes, gestores públicos e pessoas interessadas sobre a importância da preservação ambiental.  

O sumiço das casinhas
Há cerca de duas semanas foi motivo de muita polêmica nas redes sociais a situação de abrigos improvisados para pequenos cachorros em Teresópolis. Instalados em calçada ao lado da Praça da Matriz de Santa Teresa, em frente a um estabelecimento comercial, eles “desapareceram de uma hora para outra”. O assunto teve bastante repercussão, e, no desenrolar da história, foi ventilada a possibilidade de ter sido o governo municipal o responsável pela remoção dos objetos instalados na passagem de pedestres com objetivo de dar mais conforto aos muitos animais sem dono que frequentam a Praça da Matriz e seu entorno. Água e ração também eram doados com frequência para esse pequeno abrigo. Porém, em nota, a prefeitura negou qualquer responsabilidade na retirada dos objetos.
Mesmo com o posicionamento oficial do governo Vinicius Claussen, a situação continuou rendendo e, até agora, ninguém sabe realmente qual foi o motivo da “grande maldade contra os animais” – como foi divulgado. 
Também circulou nas redes sociais um vídeo onde a protetora dos animais Cláudia Vianna informa ter encontrado as caixas retiradas da calçada jogadas em uma caçamba de lixo, a alguns metros daquele local. “No sábado, logo cedo, comecei a receber mensagens que as caixas haviam sumido. Aí veio a história que foi carro prefeitura que parou e pegou. Não estava ali, não tenho com afirmar. Quem estava aqui disse foi carro da prefeitura. Houve essa mobilização toda e hoje pela manhã recebi áudio que duas pessoas, que são turistas, passaram e viram casas dentro de caçamba de lixo em frente a Caixa Econômica”, relatou, destacando ainda que a identificação sobre a autoria da situação pode ser confirmada buscando imagens de circuito de segurança de lojas próximas, inclusive do próprio banco onde elas foram encontradas.
Na ocasião, O DIÁRIO tentou registrar a situação do Centro de Triagem Animal de Teresópolis, o popular Canil, localizado no quilômetro 75 da Estrada Rio-Bahia, ao lado do aterro sanitário. Porém, não foi permitido acesso ao espaço. Segundo informado em cartaz colado no portão, o atendimento no local acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 14h.
 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Covid-19: produtos podem ser apreendidos para evitar desabastecimento

Disseminação de fake news sobre coronavírus preocupa especialistas

Campanha de vacinação contra gripe será antecipada no país

Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil é de 132

Juros do cheque especial ficam em 165,6% ao ano em janeiro

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ