ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Crise faz empresários abrirem os olhos para a criação de lojas virtuais

Data: 09/04/2020

Marcus Wagner

Existe uma máxima de que nas crises surgem grandes oportunidades e, sendo assim, em uma das maiores crises mundiais da história, é preciso se reinventar e buscar alternativas inteligentes para superar o momento turbulento. É neste cenário que a as ferramentas disponíveis no mundo virtual se sobressaem, pois conseguem chegar a quase todos os lugares. Com a proibição de abrir as portas para funcionar, algumas empresas estão abrindo uma nova frente de atendimento através das plataformas de loja virtual, que apresentam um custo reduzido e são cada vez mais fáceis de operar.
Essa busca pela criação de lojas virtuais é confirmada por Rodrigo Ricciotti, diretor da Agência Guppy, empresa que presta serviços de marketing digital, entre eles a abertura de e-commerce: “Montar uma loja virtual hoje já não é um bicho de sete cabeças, hoje você  tem no mercado plataformas que auxiliam muito ao processo e trabalhamos em cima delas, ou seja, entendemos o segmento do cliente, qual o volume de acessos que pretende ter e a partir daí escolhemos a melhor plataforma. Desenhamos um layout atrativo com foco na conversão em vendas e prestamos uma consultoria ao cliente sobre qual operadora de pagamento usar, sobre a parte logística e deixamos tudo configurado, além de auxiliar nas campanhas de marketing para que a loja realize as vendas”.


Rodrigo Ricciotti explicou que muitos clientes se interessaram em montar um loja virtual após o início da quarentena
Hoje, lojas virtuais atendem aos mais diversos segmentos, seja do comércio, serviços ou indústria. Até mesmo o segmento da agricultura está voltando os olhos para esta ferramenta, ao mesmo tempo em que os consumidores se vêem obrigados a lidar com as compras virtuais. Em Teresópolis já há supermercados que registram um crescimento vertiginoso em suas vendas online através de plataforma de e-commerce após o início da quarentena. 
Rodrigo explica que a competição no mercado entre as plataformas proporciona grandes vantagens para quem quer abrir um e-commerce: “Hoje não é preciso criar plataforma do zero, já existem diversas prontas em que a agência atua em cima da criação de layout, na formatação. A plataforma já faz ligação com diversas ferramentas e soluções que vem de encontro para trabalhar na ampliação de vendas da loja. Hoje você encontra opções no mercado com custo a partir de R$ 49 por mês, de acordo com a quantidade de produtos cadastrados e de acessos da loja. O trabalho da agência é escolher a melhor opção para atender às necessidades do cliente, configurar o site e aplicar um treinamento para que o lojista possa caminhar a partir dali”.

Dicas para criar uma loja virtual do zero
Em seu site, a Agência Guppy apresenta informações importantes para quem se interessa em migrar para as plataformas de e-commerce:  
– Comece se planejando bem: Organizar o cronograma de ações e o planejamento financeiro é essencial para que você saiba o quanto pode investir na sua loja virtual.
– Saiba o que vender: Somente a partir da definição do seu mix de produtos que você poderá definir quanto será o investimento inicial e calcular os preços de cada item, quantidade em estoque, promoções e a forma de divulgação. 
 – Escolha a plataforma: Sua loja virtual precisa de uma plataforma com os recursos necessários para você começar a vender. De preferência por aquelas que permitam que você customize o layout com a identidade da sua marca e que tenha um bom suporte para os lojistas.
– Segurança: Os lojistas precisam garantir para os clientes de que aquele ambiente em que eles estão inserindo seus dados é completamente seguro. Ter um certificado SSL é a garantia de um ambiente criptografado e seguro, sem risco de vazamento de dados.
 – Faça os clientes desejarem os produtos: Além de um layout apresentável e personalizado, sua loja virtual também precisa de boas fotos e descrições detalhadas dos produtos. Qualquer recurso que você utilize para mostrar os atributos do item é essencial para garantir o interesse do consumidor.
– Ofereça facilidades: Perder uma venda porque não ofereceu forma de pagamento que o cliente precisava é uma das piores coisas que pode acontecer para uma loja. Tenha pelo menos 3 opções diferentes para o cliente escolher. Depois da venda, mantenha um bom relacionamento e ofereça suporte em casos de devolução ou trocas.
– Divulgue a sua loja: Diferente da loja física, os clientes não passaram em frente a sua loja, então é preciso divulgar o seu e-commerce para que as pessoas possam conhecer a sua marca. Se sua loja virtual está com pouco acesso, consequentemente ela também está com poucas vendas.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Polícia Ambiental flagra construção irregular no Jardim Meudon

Cônsul da Itália confirma parceria com Teresópolis para realização do "Festival Di Teresa"

"Não é caso de Comissão Processante", decide CPI da Pandemia

Cassado o mandato do vereador Gustavo Simas

Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy