ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Coronavírus provoca mudança de hábitos

Data: 14/03/2020

Profissionais que trabalham com o público temem a propagação. "Estou preocupado, porque como taxistas não podemos parar de rodar", enfatiza o motorista profissional Armando Nogueira - Paola Oliveira

Paola Oliveira

O coronavírus, que tem se espalhado depressa pelo mundo, têm assustado muitas pessoas e contribuído para uma mudança global de hábitos diários. Os cidadãos de vários países do mundo estão se preocupando mais com a higiene e lavado com maior frequência as mãos. O contato com outras pessoas passou a ser evitado e em alguns lugares, por motivos de segurança, ficar em casa se tornou uma alternativa. Máscaras e álcool em gel em um piscar de olhos passaram a ser os produtos mais procurados, se esgotando rápido das prateleiras. Os teresopolitanos estão atentos e tomando as essenciais precauções. “Estou tendo muito cuidado. Lavo sempre as minhas mãos com sabão e vinagre. Quando eu vou espirrar tenho toda atenção”, conta a aposentada Dorice Rezende. “Estou evitando sair ao máximo. Já pensou se eu pego isso? Eu já tenho 87 anos”, completa.
A aflição da idosa aumentou na quinta-feira (12), quando soube de um caso confirmado na cidade onde o filho reside. “Eu soube que lá em Arraial do Cabo tem um caso, e meu filho mora lá. Eu falei com ele para ter cuidado. Porque eu fico preocupada com isso, pois ele tem filhos pequenos. E é perigoso, porque não sabemos onde põem a mão e a boca” declara. 
Neste momento, manter a cautela e se apegar a fé foi a forma que Cátia Raupp encontrou para não ficar apavorada.  “É sempre uma preocupação, mas eu como evangélica acho que se não for Deus para guardar a nossa vida, não adianta remédio não adianta os cuidados se você também não tem uma fé. Mas é lógico, procuramos nos cuidar. Agora se você tem um cuidado passa a ter em dobro. Como tenho acompanhado, temos que ter uma higiene dobrada e alimentação também é importante. Se colocar isso em prática, não tem porque se apavorar e ficar com medo”, afirma a cuidadora de idosos.
Outra aposentada, Teresa Ribeiro, a “Dona Teresinha” não deixou de cumprimentar as pessoas como de costume, mas considera algumas cautelas necessárias. “Eu faço isso. Lavar as mãos sempre e ter os cuidados necessários. Como eu já estou bem idosa, busco me cuidar mais e tenho até saído menos”, conta.
Profissionais que trabalham com o público temem a propagação, pois para eles é impossível evitar o contato com outras pessoas. “Estou preocupado, porque como taxistas não podemos parar de rodar e temos que nos precaver quanto a isso, já que transportamos muitas pessoas”, declara o motorista profissional Armando Nogueira. “Tem que sempre lavar as mãos, temos álcool em gel nos carros, procuramos manter os vidros abertos e bem ventilado para evitar propagar isso. O problema é que ninguém está preparado. Mas estamos procurando fazer nossa parte”, completa.

Preocupação mundial
O coronavírus é um vírus pertencente a uma grande família viral semelhante a um resfriado, podendo causar infecção respiratória, coriza, tosse, dor de garganta e febre alta. O vírus, que iniciou um surto na China, já matou mais de 4.300 mil pessoas em todo o mundo e se propagou rapidamente em 110 países. Na última quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde, OMS, decretou a situação do coronavírus como pandemia mundial. Aqui no Brasil o aumento dos casos tem assustado a população e em Teresópolis não é diferente. Nesta semana foi confirmado a presença do vírus em uma médica que mora no Rio de Janeiro, porém trabalhava no Hospital das Clínicas do município. As pessoas que tiveram contato a médica estão sendo monitoradas pela Secretaria Municipal de Saúde e estão sob quarentena.
Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. É importante também evitar locais de aglomeração, principalmente em lugares fechados. 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ministério da Saúde recebe mais 2 milhões de doses da Pfizer

Presidente Bolsonaro testa negativo para a covid-19

Após acidente, Rapper MBrum divulga mensagem nas redes sociais

Turismo Cervejeiro atrai visitantes e fomenta a economia local

Projeto quer quebrar exclusividade das concessionárias de gás canalizado no estado

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy