ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Começa a estação mais fria e charmosa do ano

Data: 21/06/2019

Quanto mais frio, mais gente sobe a Serra para aproveitar os dias azuis e gelados em Teresópolis

Começa nesta sexta-feira (21), às 13h, o Inverno. A estação se encerra na madrugada do dia 23 de setembro, quando dá lugar à Primavera. Com a diminuição da temperatura, ocasionada pelas massas de ar frio do sul do continente, amplia-se a probabilidade de ocorrerem geadas nas regiões Sul e Sudeste e no estado de Mato Grosso do Sul, além da queda de neve nas áreas serranas e planaltos do Sul do país e friagem em Rondônia, no Acre e no sul do Amazonas. Porém, apesar de conhecida como a estação mais gelada do ano, a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que em 2019 sejam registradas as temperaturas um pouco acima da média para o período nas regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste do país.
As condições típicas da estação, que incluem inversões térmicas durante as manhãs, também podem produzir a formação de nevoeiros e névoa úmida nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Outro fenômeno que o inverno favorece são as queimadas e os incêndios florestais em determinados pontos do país. De acordo com o Inmet, as chances de aconteceram são maiores na Região Norte, entre a metade do inverno e o início da primavera.
Quanto mais frio, mais gente sobe a Serra para aproveitar os dias azuis e gelados em Teresópolis. Além da beleza cênica da nossa região, cercada por montanhas como o Dedo de Deus e protegida por unidades de conservação ambiental como o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, a riqueza gastronômica do nosso município ganha cada vez mais fama e atrai número maior de turistas. E se os termômetros estiverem marcando baixas temperaturas, nada melhor do que uma boa opção de gastronomia para esquentar o corpo e, logicamente, o coração. Por essas características, Teresópolis foi escolhida recentemente como uma das melhores cidades do estado para os apaixonados e um dos melhores locais para se aproveitar os dias frios. 


Porém, esse clima frio sempre divide opiniões: Enquanto os amantes das baixas temperaturas comemoram, outros sofrem e reclamam muito, mas esse período representa uma oportunidade muito boa para vários setores do município. Para o comércio é um período propício para a venda dos artigos relacionados ao frio, como roupas, cobertores, aquecedores e até alimentos. De acordo com a meteorologia, seja qual for a preferência de teresopolitanos e turistas, é importante se preparar porque a previsão é de longo período gelado. Quem comemora esse reforço na visitação turística são as empresas dos ramos da gastronomia e hotelaria. Hotéis e pousadas geralmente conseguem registrar altas taxas de ocupação e os restaurantes uma grande movimentação nos finais de semana. 

Questão de saúde
Além do aumento do número de casos de doenças respiratórias, entre junho e agosto, meses marcados por temperaturas mais frias, as internações nos hospitais por insuficiência cardíaca e infarto chegam a ser 30% maiores do que no verão. É o que mostra estudo inédito realizado por médicos da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. A pesquisa considerou todas as internações por insuficiência cardíaca (76.474 casos) e infarto agudo do miocárdio (54.561 casos) registradas em 61 hospitais públicos da capital paulista entre janeiro de 2008 e abril de 2015. Os dados fazem parte do Cadastro Nacional de Saúde, do Sistema Único de Saúde (SUS). Foram consideradas também as temperaturas mínima, máxima e média em cada período ao longo desses sete anos. Provavelmente isso se dá por fenômenos múltiplos como o frio e a qualidade de ar como principais aspectos de risco. As pessoas que estão em maior risco e que já são doentes, com pressão alta, diabetes, devem ter uma atenção especial nesse período e maior controle como tomar corretamente o remédio e medir a pressão.
A pesquisa mostrou ainda que o número médio de internações por insuficiência cardíaca no inverno foi maior em pacientes com mais de 40 anos. Já as hospitalizações por infarto foram registradas em maior número em pacientes com idade superior a 50 anos. O frio faz os vasos sanguíneos se contraírem e eleva a liberação de adrenalina, o que faz subir a pressão arterial. Além disso, o aumento da poluição contribui para doenças respiratórias que sobrecarregam o coração. Já o Influenza (vírus da gripe) é capaz de causar inchaço ou inflamação das coronárias, com a possibilidade de liberar as placas de colesterol nela depositadas. As placas, por sua vez, podem causar bloqueios e interromper o fluxo sanguíneo.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha de roubos de cargas

Faperj investe em evento com pesquisa, startups e empresas

Programa de reciclagem chega em mais 17 bairros de Teresópolis

Teresópolis busca apoio da Alerj para o turismo

Polícia Civil alerta para golpes cometidos contra servidores públicos

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy