ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Cedae realiza serviço emergencial no sistema Rio Preto

Data: 14/09/2021

Em Providência, um conjunto de moto-bombas empurra a água, em um ritmo de 435 litros por segundo, para a localidade de Três Córregos - Marcello Medeiros

A Cedae realizou reparo emergencial em adutora do sistema Rio Preto, em Teresópolis, nesta segunda-feira, 13, serviço que tinha previsão de ser concluído até o final do dia. Porém, devido ao tempo necessário para a retomada da prestação do serviço, o restabelecimento pode continuar interrompido em algumas comunidades. “O abastecimento deve ser normalizado em até 24 horas após conclusão do serviço, porém moradores de imóveis que dispõem de sistema de reserva (caixas d'água e/ou cisterna) não devem sofrer desabastecimento. Mesmo assim, a Companhia pede que os clientes usem água de forma equilibrada, e adiem tarefas não essenciais que exijam grande consumo de água. Vale informar que clientes podem solicitar o abastecimento por caminhão pipa pelo 0800-282-1195”, informou a Cedae, através da Assessoria de Comunicação. Por conta da manutenção, o abastecimento foi interrompido nos seguintes bairros: Lucas, Jardim Europa, Corta Vento, Fonte Santa, Quinta Lebrão, Tijuca, Granja Florestal, Jardim Feo, Araras, Recanto das Tartarugas, Parque Imbuí, Golfe, Jardim Pinheiros, Quinta da Barra, Paineiras, Vila Muqui, Recanto dos Artistas, Panorama e Albuquerque.
O principal sistema de abastecimento do município – responsável por 95% do atendimento - fica em Providência, no Segundo Distrito, ao lado da foz do Paquequer. Mas não é do nosso principal rio que vem a água que chega às residências e estabelecimentos comerciais. A captação é feita no curso d´água ao lado, o Rio Preto. A estação desvia parte do líquido para um desarenador, que, como diz o nome, retém as partículas de areia. Nesse ponto também há gradeamento para evitar que galhos de árvore e outros materiais sejam levados até a elevatória. Em seguida, um conjunto de moto-bombas empurra a água, em um ritmo de 435 litros por segundo, para a localidade de Três Córregos. “Pegamos a água bruta, ainda suja, e enviamos para a estação de tratamento, que fica a 14 quilômetros daqui. São quatro motores, sendo que três são utilizados 24 horas por dia e o outro fica como reserva”, explicou, na ocasião, Wilson Vianna, então responsável pelo Departamento Técnico Operacional de Teresópolis e outros 12 municípios.

Tratamento
E é nas proximidades do KM 71 da Rio-Bahia que acontece uma das principais etapas do processo, o tratamento da água que será distribuída aos teresopolitanos. Na ETA, o líquido chega a um grande tanque. Em seguida, vai para um sistema chamado floculação, canais onde a velocidade da água é reduzida e ela recebe sulfato de alumínio líquido, que serve para desestabilizar as partículas de sujeira. A próxima etapa são os grandes tanques de decantação, onde fica tempo necessário para a sujeira ir para o fundo. “Depois a água vai para os filtros, passando por processo de desinfecção - cloração, alcalinização e fluoretação. É o tratamento fundamental para garantir uma água de qualidade, sendo nosso serviço referência há bastante tempo”, relatou também Wilson. Após o tratamento concluído a água é bombeada por mais seis quilômetros, ficando em reservatório no bairro da Prata com capacidade para seis milhões de litros. Dali, é distribuída para praticamente toda a cidade através de elevatórias em vários pontos.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Covid-19: mais 2,2 milhões de doses da Pfizer chegam a Viracopos

Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos

ONS informa que "apagão" não tem relação com crise hídrica

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy