ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Caso Fred Maia: Acusados foram denunciados por outros crimes

Data: 27/03/2019

Imagem dos presos divulgada nesta terça-feira pela Delegacia de Investigações Gerais de São José dos Campos, que já tinha informação sobre a dupla poucos dias após a morte de Fred

Marcello Medeiros

Menos de 20 dias após o brutal assassinato do médico Ferdinando da Silva Moura, mais conhecido como Fred Maia, de 63 anos, policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de São José dos Campos, em São Paulo, prenderam dois jovens apontados como autores do latrocínio que vitimou um dos profissionais da saúde mais queridos do município. Com mandado de prisão expedido em seu desfavor, eles foram presos no final da tarde de segunda e início da manhã desta terça-feira na Zona Norte do município paulista e reconhecidos por uma testemunha. Segundo a polícia, a dupla já tem passagem por roubo e, poucos dias antes do crime envolvendo o médico de Teresópolis, atacou membros de uma igreja evangélica no bairro Alto da Ponte, também em São José dos Campos, exatamente da mesma maneira.
Imagens de uma câmera de circuito de segurança do templo religioso mostram os jovens chegando com armas de fogo em punho e abordando os ocupantes de um veículo, em plena luz do dia. Rapidamente, tomam alguns objetos e correm. Muito provavelmente, as armas que aparecem no vídeo, divulgado pela DIG no final da tarde de ontem, são as mesmas utilizadas no latrocínio que terminou com a morte do gastroenterologista do Hospital São José – e outras unidades onde fez muitos pacientes e amigos ao longo dos cerca de 40 anos de profissão. A informação extraoficial é que, diferente do caso no Alto da Ponte, Fred Maia pode ter feito algum movimento brusco e, como reação, os bandidos atirado na sua direção. Ele estava em companhia da namorada, de 24 anos, que não foi atingida.
O caso envolvendo o médico aconteceu no dia 09 de março na rodovia SP-50, entre São José dos Campos e Monteiro Lobato, por volta das 15h30, quando ele seguia para visitar parentes. Segundo apurado, ele parou seu veículo, um VW Golf de cor branca, para trocar um CD. Nesse momento, os bandidos chegaram em uma motocicleta e ordenaram que saísse do carro. Depois de atirar em Fred Maia, um deles assumiu a direção do veículo e a dupla fugiu em direção a São José. O Golf foi encontrado pela polícia dois dias depois na mesma região onde dupla foi presa e levado para perícia na DIG. Com dedicado trabalho de investigação, os policiais da delegacia especializada identificaram os acusados poucos dias depois e conseguiram os mandados de prisão temporária. Os jovens, que negaram participação no crime brutal, podem ficar presos pelo período de até 60 dias por conta das ordens de prisão temporária. Porém, com a confirmação da identificação feita por uma testemunha, a tendência é que essa medida seja transformada em preventiva, obrigando os acusados a ficarem atrás das grades até julgamento. Nesta terça-feira eles foram indiciados pelo latrocínio e roubo envolvendo Fred e pelo ataque aos membros da igreja evangélica.

Uma pessoa do bem, que faz muita falta
Fred Maia foi sepultado em Monteiro Lobato, cidade do interior de São Paulo onde moram seus familiares, e de onde saiu jovem para formar-se na Faculdade de Medicina de Teresópolis. Aqui, onde aprendeu sua profissão, o tricolor Ferdinando fincou pé e deixou raízes nos relacionamentos de amizade e amor que cultivou. Nas redes sociais, centenas de pessoas demonstraram o carinho pelo grande profissional da saúde que há tanto tempo fazia questão de atender muito bem os que entravam em seu consultório ou nos hospitais onde atuava. “Essa perda torna-se maior pelo conhecimento que detinha da sua profissão de médico e da relação de amor que tinha com a cidade que o adotou”, pontuou o jornalista Wandeley Peres em publicação sobre a inesperada despedida do amigo.
“Perda lamentável, e com esse agravante, que pela violência lhe tiraram a vida. Logo ele que sempre tratava as pessoas com carinho e respeito”, comentou Alexandre Paim na página do jornal O DIÁRIO, onde muitos outros comentaram a perda do profissional. “Estou desolada, mito triste. Era meu amigo e meu médico. Amava nossa cidade e sua partida deixa uma enorme lacuna. Fará uma falta terrível para todos nós”, Edinar Corradini. “Que tristeza perder um amigo do coração como o Fred. Ao menos estava com seu amor e nessa vibração amorosa antes de partir tão injustamente. Seguirás em cada um de nós o nobre amigo, médico consciente, competente e atencioso. Seremos menos sem você”, Andrea Sant Anna. “Vai fazer muita falta a todos nós que dependíamos de seus conselhos e seu bom humor! Só uma coisa consola aos que o conheciam, partiu com o espírito jovem que ele tanto preservava. Feliz e de bem com a vida!“, Sônia Ramos.

 

Vídeo divulgado pela DIG mostra os jovens atacando membros de uma igreja evangélica da mesma maneira: Armas em punho, em plena luz do dia, para tomar objetos pessoais

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Detran inicia operação contra despachantes clandestinos

Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

Estado confirma que irá realizar Jogos Estudantis 2020

Concurso da Educação é retomado em Teresópolis

Decreto prorroga medidas restritivas no Estado do Rio até o dia 5 de novembro

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy