ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Câmara denuncia falta de professores na rede municipal em Teresópolis

Data: 28/09/2019

"Já tivemos o terceiro melhor Ideb do estado, entre os 92 municípios, e hoje passamos essa vergonha, esse desrespeito e bagunça", enfatizou o Vereador Leonardo Vasconcellos

Tema recorrente em Teresópolis, a falta de professores para algumas turmas e disciplinas da rede municipal de educação voltou a ser discutida na Câmara Municipal. Na sessão desta quinta-feira, 26, o Presidente do Legislativo, Leonardo Vasconcellos, relatou estar sendo procurado frequentemente por mães de estudantes das zonas urbana e rural questionando o número de profissionais em sala de aula. “O que mais falta é professor em sala de aula. Só hoje recebi ligações de mães do Chiquinha Rolla, de mães de Vargem Grande, da escola Stella Moraes Simões. Quero pedir a intervenção da Comissão de Educação, pois nossas crianças estão tendo aprovação automática, passando de série pelo tempo se sequer saber ler e escrever de maneira adequada. Isso é grave. Teresópolis tem 30% do orçamento para investir em educação. Lá atrás fizeram um processo seletivo inadequado, receberam mais gente de fora do que da cidade e não conseguiram abranger toda a capacidade da cidade. Já tivemos o terceiro melhor Ideb do estado, entre os 92 municípios, e hoje passamos essa vergonha, esse desrespeito e bagunça”, enfatizou o Vereador.
Leonardo cobrou um posicionamento firme da Comissão de Educação da Câmara quanto ao procedimento que deve ser feito junto ao município e disse que, se for necessário, vai denunciar a situação ao Ministério Público. “Gostaria que a secretaria de Educação desse uma posição de quantos professores faltam. Não gostaria de estar fazendo um pedido de informação sobre isso, mas uma moção agradecendo por todo o quadro do professorado estar completo nas escolas... No passado até impediram vereador de vistoriar escola, mas comigo não vão fazer isso. Se fizerem vão ter problema. E vou começar a vistoriar... Peço a Comissão de Educação para providenciar um relatório, senão vou denunciar essa Comissão e até essa Câmara ao MP”, pontuou.
Através das redes sociais, leitores do jornal O Diário debateram o tema e também questionaram a contratação de pessoal realizada pelo município. “Esse último processo seletivo (2019) para professor foi muito mal feito. Sou professora há 15 anos, estava contratada pelo processo seletivo aconteceu em 2017, tenho faculdade, pós graduação, cursos na área e fiquei zerada neste último processo. Questionei, entrei com recurso e nada aconteceu. Professor capacitado para trabalhar tem, o que falta é uma secretaria que saiba avaliar corretamente o profissional apto para o cargo. Chegou ao meu conhecimento que foram chamados professores sem experiência, sem ensino superior na área, que moram em outra cidade e que ao se deparar com a realidade de uma escola pública, abandonaram turmas por não saber como agir. Quem perde com isso são os alunos de várias escolas que estão sem professor qualificado, faltando apenas três meses para encerrar o ano letivo e quem fica dando aula pra eles são as pessoas do apoio ou pot”, relatou a professora Gleice Daniele.
Giselle Barreto, moradora do Terceiro Distrito, reforçou a demanda apresentada pelo vereador. “Falta sim aqui nas escolas do interior, em Vargem Grande, na Neyde Angélica e Stella Moraes Simões. Hoje estive com a secretaria que me prometeu que para a turma 201 da escola Stella na próxima terça-feira estaria enviando uma professora. Agora as outras tantas escolas sem professores os pais tem que se movimentar porque estou háa quase um mês recomendo a todos os setores para providenciarem uma professora para o meu filho”, denunciou.
Em nota divulgada através da Assessoria de Comunicação, a secretaria municipal de Educação informou que “na gestão do Prefeito Vinicius Claussen, a Rede Municipal de Ensino foi reforçada com 236 professores, entre renovação de contratos e contratação pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS)”. Porém, que “há também pedidos de aposentadorias e de licenças (prêmios e de saúde)”. Quanto à previsão de concurso, a Prefeitura está realizando um estudo de impacto orçamentário-financeiro para viabilizar um concurso público. 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Parques naturais continuam com restrições para visitação

Mais cinco presos por tráfico de drogas em Teresópolis

Bancos: 19 casos de coronavírus já foram registrados em Teresópolis

Infectologista: tomar mais de uma vacina não significa maior proteção

Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy