ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Câmara decide na terça-feira, 23, se vai ou não investigar o prefeito

Data: 20/03/2021

A Câmara Municipal deve decidir na próxima terça-feira, 23, se abre ou não Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a falta de recursos da rede municipal de saúde e a grave crise que passa o município, onde o sistema de atendimento está colapsado, com os pacientes de Covid-19 tendo que ser transportados para municípios vizinhos apesar dos fartos recursos recebidos dos governos federal e estadual nos últimos meses.

De autoria do vereador Rangel, PP, o pedido de abertura de CPI, que tem fulcro no Regimento Interno do poder Legislativo, prevê investigação de “fato certo e determinado: os recursos recebidos pela municipalidade e gastos na pandemia”, levando em consideração os vultosos recursos destinados ao município. Aprovada sua abertura, em prazo determinado os vereadores terão poderes de investigação próprios das autoridades judiciais, além de outros previstos no Regimento Interno.

Ao tempo em que os vereadores se movimentam, comerciantes e profissionais liberais, além de autônomos e pessoas que se viram prejudicadas com o Decreto enjambrado pelo prefeito e em vigor desde esta sexta-feira, 19, se movimentam nas redes sociais, com postagens críticas às medidas que consideram ineficazes, absurdas e prejudiciais à população em geral, e ainda com manifestos.

“O motivo que nos deram para o lockdown em março de 2020 foi para que o sistema de saúde tivesse tempo para se preparar. Um ano depois, com tanto dinheiro, R$ 51 milhões só do governador Witzel, nada fizeram para estruturar a cidade, fazendo a população sofrer com essa vergonhosa extradição dos pacientes de Covid para outras cidades. Quando a pandemia começou, o prefeito prometeu mais de 100 leitos e hoje não temos nem a metade dessa quantidade”, diz uma Carta Aberta. “Fizemos a nossa parte e vocês não fizeram a de vocês, prefeito Vinícius e vice Ari”, reclama um desses grupos em rede de WhatsApp.

Não é sem motivo a indignação. Os números do mapa da Covid-19 publicado tarde da noite da última quinta-feira, 18, são assustadores. Depois da média de 10 mortes dia nos dias anteriores, chegamos a confirmação de 18 óbitos num único dia, além de um acumulado de 10 óbitos suspeitos, totalizando até anteontem 453 mortes pelo virus. Segundo o boletim, de quinta-feira, temos 6.134 caos ativos e, o maior problema, zero leito Covid e zero leito clínico, mesmo com a suposta abertura de novos leitos pela prefeitura essa semana.

Décimo nono município do estado em população, Teresópolis está em quinto lugar na incidência de casos, 18.877. Fora a Capital, Rio de Janeiro, nosso município está atrás apenas de São Gonçalo (33.075 casos), Niterói (29.998), Volta Redonda (20.392) e Campos (18.559). Em número de mortes, pelos números desta quinta-feira, 453, pelo último mapa geral publicado da Saúde 408 vítimas, Teresópolis está em 11.o lugar, atrás de São Gonçalo (1535), Niteroi (1159), Duque de Caxias (1080), Nova Iguaçu (1073), Campos (770), São João de Meriti (676), Petrópolis (559), Volta Redonda (496), Belford Roxo (439) e Itaboraí (437).

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rio suspende vacinação de profissionais de educação e segurança

Programa de redução de salários preserva mais de 500 mil empregos

Covid-19: Brasil tem mais de 15 milhões de casos acumulados

Estudo mostra que máscaras de algodão têm eficiência de 20% a 60%

Teresópolis imuniza pessoas com Síndrome de Down, grávidas e mulheres que tiveram bebê recentemente, após 45 dias do parto

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy