ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Buracos e problemas cada vez maiores em diversos bairros

Data: 19/12/2018

Vergonhosa situação na Rua General Espírito Santo, acesso do Morro dos Pinheiros, e bem próximo da movimentada Delfim Moreira

Marcello Medeiros

No último fim de semana viralizou nas redes sociais a fotografia postada pelo teresopolitano Zizeu Elizeu, morador do Jardim Meudon. Cansado de esperar por providências do poder público municipal, ele resolveu brincar com um espaço delimitado em volta de uma cratera causada por afundamento de manilha há mais de um mês na Rua Guaicurus. Colocou mesa e cadeira de um bar em frente e chamou de “área vip”.


Passagem de veículos está quase totalmente obstruída na Rua Barreto Dantas, em frente ao número 421

Dessa forma, de repente, algum representante do governo Vinicius Claussen se interessaria em visitar a comunidade. Mas, infelizmente, nem a possibilidade “de tomar uma gelada em um espaço exclusivo” gerou interesse da secretaria municipal de Obras e Serviços Públicos. A reportagem do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV esteve no local nesta terça-feira, constatando que a situação continua exatamente a mesma. Atendendo ao chamado de moradores de outros bairros, encontramos outros problemas semelhantes e que também se arrastam há meses.


Ainda em Taumaturgo, mais um afundamento de pista por conta de problemas no sistema de manilhamento preocupa moradores
Um desses exemplos de descaso com o contribuinte teresopolitano acontece na Rua Barreto Dantas, em Taumaturgo, onde o sistema de coleta de águas da chuva e esgoto das residências afundou em dois pontos, em frente aos números 243 e 421, há mais de três meses. E, mesmo com o desnível da pista cada vez maior e em um dos casos a passagem de veículos estar quase que totalmente comprometida, os moradores não têm sido atendidos.


Caminho de turistas: Rua Tietê, próximo ao acesso da Alberto Torres, está uma verdadeira "colcha de retalhos"

“Ligo para a prefeitura todo santo dia e, mesmo assim, ninguém se mobiliza. Um dia dizem que não tem manilha, no outro faltou funcionário, no seguinte a equipe teve um problema... Desculpas não faltam! Já são quase quatro meses nesse drama e o buraco só aumenta. Hoje mal dá para passar um carro de passeio e, daqui a pouco, nem isso. O caminhão de lixo, por exemplo, tem que vir por um lado da rua, fazer a coleta até aqui e voltar em marcha a ré, terminando o serviço por outro acesso. Isso faz demorar mais a coleta e consequentemente moradores de outros bairros são prejudicados”, relatou uma das vizinhas do problema registrado em frente ao número 421.
Na Rua Ivair, bairro de Fátima, a situação é semelhante. Há mais de um mês a via está aberta e os paralelos jogados na calçada, em frente ao número 80. Segundo morador do local, uma equipe da prefeitura abriu a rua, trocou a manilha e deixou os paralelepípedos fora do lugar. Dessa forma, há riscos para pedestres e motoristas e a chuva tem causado novo problema nesse trecho.


Na Rua Ivair, bairro de Fátima, moradores dizem que problema se arrasta há mais de um mês e coloca pedestres e motoristas em risco

 

Acidente no Panorama
Falando em situação arriscada no trânsito, recentemente um motociclista ficou machucado em acidente na Rua Professora Carmem Gomes, no Panorama, onde um trecho foi aberto para manutenção e o calçamento não foi reposto. Com o piso perigosamente desnivelado perto de um trecho de curva, o condutor de uma moto perdeu o controle da direção e caiu na pista. Segundo vizinho do problema, por muito pouco ele não se machucou gravemente.


Na Rua Amapá, situação cada vez mais complicada. Ligação entre São Pedro e Fátima tem diversos pontos em situação bastante precária

Campo minado
A Rua Amapá, que liga os bairros de Fátima e São Pedro, parece ter sido cenário de algum tipo de guerra. São tantos buracos e trechos com afundamento no asfalto que é difícil tentar dimensionar o problema. Próximo ao cruzamento com a Rua Alagoas, motoristas têm que passar em velocidade bastante reduzida para evitar problemas na suspensão ou até acidente de trânsito. Seguindo em direção ao Alto, a situação é bastante semelhante até a Rua Tietê, onde o que sobrou de um recapeamento asfáltico impressiona teresopolitanos e turistas que costumam frequentar a rede gastronômica daquela região.


Rua Guaicurus, Jardim Meudon. Cansados de esperar por providências do governo Claussen, moradores criaram "área vip" no buraco... Mas nem assim "convidados especiais" apareceram...

 

Não admire a vista
No Bairro dos Pinheiros, também conhecido como Morro dos Pinheiros, o trânsito de veículos pode ser interrompido em breve por conta de uma grande cratera na Rua General Espírito Santo Cardoso. E, “morro acima”, a situação do calçamento também é preocupante. “É só chover que a cidade vira buracosópolis... Morro dos Pinheiros já está com um buraco imenso chegando no meio da rua”, relatou o leitor Rodrigo Lessa na página do jornal O DIÁRIO na rede social Facebook. Essa comunidade tem uma das melhores vistas da cidade e Serra dos Órgãos, mas, se o motorista ou pedestre reduzir um pouquinho a atenção para admirar essas belezas pode ter um grande problema nas esburacadas ruas...

“Recuperação começou”
Segundo informações da Secretaria de Serviços Públicos, os problemas de buracos, afundamento de vias por conta de rompimento de manilhas e asfaltamento precário, “vêm sendo agora solucionados de uma forma mais eficiente e permanente do que antes”. Ainda segundo a nota enviada para a redação do jornal O DIÁRIO “a rede de manilhamento, em determinados locais, tem mais de 30 anos, o que provoca o desgaste natural das manilhas”. Em alguns casos chega ser necessária a reconstrução parcial da rede de drenagem, como foi o caso da galeria em frente ao Hospital das Clínicas, onde mais de 50 manilhas precisaram ser trocadas.  Após o reparo na rede, é feita a recomposição do pavimento, respeitando o tempo de compactação do solo. Só depois de uns dias é permitida a colocação do asfalto. 
Nesta terça-feira (18), a Prefeitura retomou as operações de reparo de calçamentos em vias da cidade. Dois caminhões de asfalto, conseguidos através de doação do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) de Duque de Caxias, foram utilizados na restauração do pavimento das avenidas que formam o corredor principal da cidade: Alberto Torres e Oliveira Botelho, no Alto, e Feliciano Sodré e Lúcio Meira, na Várzea.  “A operação tapa-buracos ainda continuou por ruas dos bairros de Fátima (Rua Tietê), Araras (Amapá e Amazonas) e São Pedro (Av. Jorge Lima). Um trecho de 56 metros da Avenida Delfim Moreira, na altura do Hospital das Clinicas, no Vale do Paraíso, que havia sido aberto para o conserto da galeria, também foi recuperado”, informou a PMT.

 

Na Rua Professora Carmem Gomes, no Panorama, moradores relatam acidente envolvendo motociclista por conta do desnível na pista.

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Detran inicia operação contra despachantes clandestinos

Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

Estado confirma que irá realizar Jogos Estudantis 2020

Concurso da Educação é retomado em Teresópolis

Decreto prorroga medidas restritivas no Estado do Rio até o dia 5 de novembro

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy