ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Balão atinge residência no Jardim Meudon

Data: 22/12/2020

Balão teria como origem a cidade de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro - Cacau Repórter

Na manhã deste domingo, 20, moradores da Servidão Vardelino da Rocha, que dá acesso à Rua Goytacazes, no bairro do Jardim Meudon, levaram um grande susto e por muito pouco não tiveram grande prejuízo graças a um enorme balão. Segundo apurado no local, um princípio de incêndio teve início e só não se alastrou graças à rápida ação de populares. “Por pouco não incendeia minha casa. Graças a Deus deu tempo de tirar antes que o estrago fosse maior, mas parte do meu telhado queimou”, comentou Karen Silva na página “Cacau Repórter”, que divulgou imagem do balão sobre um imóvel. Tal artefato teria tido origem na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, por um grupo de São Gonçalo que teria subido a serra para realizar o resgate. 
Apesar de parecer uma prática inofensiva, soltar balão artesanal e não tripulado é perigoso e é considerado crime ambiental. A prática pode provocar incêndios em florestas e em áreas urbanas como casas, escolas e hospitais, além de colocar em risco a vida das pessoas. Mesmo nos casos que o balão não tenha fogo, ele oferece risco. Uma vez no céu, não há como controlá-los. De acordo com a Lei de Crimes Ambientais (lei 9605/98) fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano é crime. A pena prevista é de um a três anos de detenção e multa, ou ambas as penas cumulativamente. Os responsáveis também podem ser enquadrados no Código Penal Brasileiros, que estabelece que causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outros também é crime, com pena prevista de três a seis anos de reclusão, e multa.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

COPBEA tem mais de 80% de resolução das denúncias de maus tratos a animais

Piso da Casa de Cultura é recuperado para aulas de dança

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil

Pescado: Comerciantes locais atentam para cuidados com origem do produto

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy