ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Bagunça no trânsito gera revolta na Barra do Imbuí

Data: 12/02/2020

Ônibus da Viação Dedo de Deus na Doutor Oliveira não conseguem espaço nem para passar e travam o trânsito para conseguirem fazer a manobra

Marcus Wagner

O Integra Tere continua causando problemas, mesmo após o cancelamento do projeto, pois as mudanças no trânsito realizadas para que o sistema funcionasse foram mantidas e em alguns pontos essa situação se mostra tão desnecessária quanto perigosa, como acontece na Barra. As queixas recaem sobre excesso de velocidade na Avenida Presidente Roosevelt e intensos congestionamentos na Rua Manoel Dias que registra engarrafamentos até fora dos horários de pico, por ser muito estreita, e ainda é um ponto frequente de alagamento quando chove forte. Além disso, comércio e taxistas se queixam de terem perdido grande parte do movimento.
Moradores e comerciantes estão cobrando da prefeitura que o trânsito volte ao que era, com o trânsito em mão dupla no trecho em frente à Praça Maria Corina sem o desvio para a Rua Manoel Dias, que deveria apenas voltar a ser uma rua auxiliar. Após receber muitas reclamações, nossa reportagem foi ao local e constatou tanto a insatisfação de moradores e comerciantes, quanto os problemas críticos no trânsito. A insatisfação recai também sobre os guardas municipais do GAMU que não estariam ajudando, só observando a movimentação.

Video da matéria

A situação vem preocupando pedestres, motoristas e pais de estudantes pela confusão. Nossa reportagem flagrou em poucos minutos, várias confusões na Rua Manoel Dias, principalmente no cruzamento com a Rua Doutor Oliveira onde ônibus precisam manobrar e dar ré para liberar caminho outro segurando todo o trânsito. A opinião geral é que faltou bom senso da mesma forma como no caso da ideia da integração que fracassou.
Conversamos com representantes da comunidade local que cobram do prefeito que volte ao modelo que existia anteriormente na Avenida Presidente Roosevelt antes que ocorram acidentes e também para acabar com os engarrafamentos constantes.


Avenida Presidente Roosevelt passou a ter um grande trecho em mão única no sentido Golf
“Eu não concordei com o que o prefeito fez, está engarrafando muito o trânsito no nosso bairro, não está dando certo com veículos pesados passando por essa rua. Sou da Nova Igreja de Cristo e uma pessoa saiu de lá e quase foi atropelada quando foi atravessar porque veio um carro cortando o outro e ela estava com uma criança no colo. Os guardas municipais aqui não ficam na rua para orientar o trânsito, só ficam lá na calçada. O fluxo de caminhões aqui é muito grande, até o teto de gesso da minha igreja está rachado. O comércio foi prejudicado, os trailers do pessoal foram retirados e eles não têm como trabalhar de novo”, afirmou o pedreiro Wallace Feo.
“Trabalho aqui há 40 anos, tenho minha loja há 15 anos e para nós comerciantes foi muito ruim porque tirou a mão sentido Várzea e passou para a Rua Manoel Dias e aqui virou uma pista de corrida, está um perigo muito grande. Colocaram os taxistas em um local muito complicado para eles entrarem. Os guardas que eles colocaram aqui não fazem nada, não param ninguém na faixa, nada. A gente queria que o prefeito revisse e voltasse o trânsito do jeito que era. Se não tem mais a integração dos ônibus, não faz sentido ter um trânsito por uma rua que não tem capacidade para isso”, disse Luiz Humberto Vermelinger da Rocha, comerciante e técnico em eletrônica.
“Tenho visto que não ficou bom para ninguém, os moradores reclamam do barulho na rua de trás, tem a falta de respeito dos motoristas em alta velocidade e muita gente passa por aqui, tem três escolas, crianças passando aqui o dia inteiro. Ainda tem o ponto crítico que é em frente ao Regina, quando um caminhão vem fazer algum tipo de entrega o trânsito para porque tem que fazer manobra no meio da pista. Antes fazia isso com facilidade e agora tem um trabalho absurdo para fazer carga e descarga e geralmente é horário de pico. Não ficou ruim só para o comercio, mas também para os moradores, eles tem que pensar bem nisso. Só se pode fazer mudança para melhorar e como não ficou bom para ninguém, tem que rever isso”, destacou o empresário Luis Antônio
“Realmente está muito esquisito essa mão aqui, virou pista de corrida, ninguém respeita mais nada. Do outro lado está dando muito engarrafamento porque é uma rua pequena. Não tem sentido nem lógica porque foi feito por causa da integração e como não está tendo, só atrapalha o trânsito, o comércio. Se foi feito para uma coisa que não ocorreu, então deve voltar ao que era para melhorar para todo mundo, é uma coisa que tem que rever”, disse o vendedor Leonardo Bello, vendedor
Nossa reportagem solicitou um posicionamento da prefeitura sobre o assunto, porém até o fechamento desta reportagem não recebemos resposta.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha de roubos de cargas

Faperj investe em evento com pesquisa, startups e empresas

Programa de reciclagem chega em mais 17 bairros de Teresópolis

Teresópolis busca apoio da Alerj para o turismo

Polícia Civil alerta para golpes cometidos contra servidores públicos

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy