ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Após protestos, aulas presenciais mantidas nas escolas particulares

Data: 03/03/2021

No final da tarde foi realizada uma carreata com a participação de professores, funcionários das escolas, pais e responsáveis por estudantes da rede particular

Marcello Medeiros

Na última segunda-feira, 01, o governo municipal anunciou que publicaria no dia seguinte um novo decreto com medidas restritivas visando diminuir o contágio da Covid-19 em Teresópolis. Entre elas, a proibição das aulas presenciais nas escolas da rede particular – que haviam acabado de receber os estudantes após quase um ano de portas fechadas e somente ensino remoto. A decisão de permitir a retomada do atendimento e logo em seguida voltar atrás gerou muitos protestos de pais, responsáveis e, logicamente, representantes desses estabelecimentos de ensino. Com a imagem negativa gerada pela decisão, principalmente porque bares e restaurantes, por exemplo, poderiam continuar funcionando, mesmo que com horário reduzido, locais onde aglomerações têm sido registradas frequentemente, o prefeito Vinicius Claussen voltou atrás.
Através das redes sociais, a Diretora do Centro de Ensino Serrano, Rosana Santos, divulgou um vídeo falando sobre a situação. “Nossa indignação hoje se dá por conta da expectativa, da esperança que o próprio prefeito injetou em cada um de nós gestores. Foi passada uma expectativa de um Alvará Covid Educação a partir do momento que cumpríssemos protocolos, e foram muitas exigências para conseguir esse documento. Ninguém abriu de forma ilegal, ninguém abriu com vontade de aumentar a discrepância entre o público e privado, longe disso. Somos empresas, precisamos sobreviver. Minha realidade é de 52 colaboradores, não sei a de outros colegas, mas cada um tem sua realidade. E sabemos que bares e restaurantes vão continuar abertos... Todo respeito aos donos dessas empresas, que também precisam sobreviver, mas o que é essencial? A educação não é? O bem estar emocional não é? Cada um de nós tem um relato de criança com depressão, com doença por conta da pandemia, e isso não interessa a ninguém”, pontuou.

Rosana também alertou para o momento crítico vivido pelos estudantes da rede pública. “Me perdoe querido professor da rede pública que é sério e não está nesse pacote, mas a maioria quer ficar em casa, não quer trabalhar, quer estabilidade. Outro dia recebi uma atividade de criança da  rede pública do segundo ano mal foi alfabetizada ano passado, aí a professora grava um áudio de 30 segundos e manda uma charada, uma charada como atividade de  tarde inteira. Não dá indignação? A mim sim. É falta de respeito com nossas crianças, falta de consideração”, enfatizou, citando ainda que o governo municipal teve tempo suficiente para preparar os estabelecimentos da rede para atender aos jovens com segurança. “Somos culpados porque a rede pública não preparou as escolas para um retorno seguro? Passamos por exigências, fiscalização... Em relação às escolas públicas, vocês pais precisam fazer um movimento. Onde está o dinheiro da educação? Onde estão as verbas da saúde? Que caos é esse?”.
No final da tarde foi realizada uma carreata com a participação de professores, funcionários das escolas, pais e responsáveis por estudantes da rede particular. O movimento havia sido organizado mais cedo, antes da decisão de Vinicius Claussen de voltar atrás e trocar o fechamento das escolas pelo rodízio de CPF, porém foi mantido como forma de protesto diante da possibilidade de manutenção do ensino remoto. O decreto publicado nesta terça-feira tem validade até 16 de março, quando a situação do município diante da pandemia será fundamental para que as medidas sejam mantidas ou flexibilizadas.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A história de Teresópolis, através da imprensa

Aulas presenciais só voltam quando Teresópolis estiver em bandeira amarela

Município do Rio vacina professores da rede pública com 55 anos ou mais

Grandes empreendimentos comerciais em Teresópolis

Quatro mortes num acidente com Palio Weekend na noite desta sexta-feira

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy