ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Ambulância danificada rodava há pouco mais de dois anos

Data: 17/04/2018

A ambulância parou bem perto do muro e, se houvesse alguém na calçada ou seguindo na via pela direção contrária, situação seria bem pior - Grupo TereRepórter

Marcello Medeiros

Por muito pouco, a Renault Master ambulância da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) não se envolveu em grave acidente de trânsito. No início da tarde do último domingo (15), o condutor do veículo perdeu o controle da direção na Rua Tenente Luiz Meirelles, Bom Retiro, não muito longe da unidade hospitalar, e subiu na calçada na pista sentido contrário. Ninguém se feriu. A ambulância parou bem perto do muro, mas, se houvesse alguém caminhando na via ou veículo seguindo em direção ao Meudon, a história poderia ter acabado de maneira muito pior além do susto por conta da quebra de uma das partes da suspensão. Com o rodeiro do lado direito desmontado, o carro da UPA ficou atravessado parcialmente na pista durante boa parte da chuvosa tarde de domingo. A Renault Master foi cedida ao município pela secretaria estadual de Saúde no início de novembro de 2015 e, segundo o sistema de consulta do Detran, não passou pela obrigatória vistoria do órgão desde então.
“Foi entregue no final da tarde desta sexta, dia 6, pela Secretaria de Estado de Saúde, uma ambulância UTI para a UPA Teresópolis. A proposta é que o veículo, cedido com promessa de doação ao Município, auxilie no atendimento à população até a chegada de outras duas, zero quilômetro, previstas para serem entregues ainda em novembro”, informou a Assessoria de Comunicação da Prefeitura cerca de dois anos e meio atrás. A ambulância envolvida no incidente do fim de semana é uma das poucas do tipo para garantir o translado de pacientes para os hospitais São José e Costantino Otaviano (HCT) e também para outros municípios quando há necessidade.


Mesmo empiricamente, é fácil perceber o que causou a situação do fim de semana: A falta de manutenção preventiva na frota municipal, problema infelizmente comum não só aos veículos disponibilizados para a secretaria municipal de Saúde, mas em todos os setores do governo municipal. Por diversas vezes, o problema foi denunciado pela reportagem do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV, com embasamento do Conselho Municipal de Saúde – outro que por diversas vezes denunciou e cobrou providências. “Ao logo de anos a saúde pública de Teresópolis ficou esquecida, sem investimentos, planejamento, sem uma agenda cujo foco fosse trazer recursos federais para o município, sem dar continuidade aos bons projetos, sem agregar os bons profissionais de saúde que temos na nossa cidade. O resultado está aí! O teresopolitano foi esquecido? Não da mais para cruzar os braços e assistir tudo passivamente. Temos que nos juntar e mudar essa história!”, pontuou em sua página na rede social Facebook um ex-administrador da Unidade de Pronto Atendimento sobre o fato de domingo.
Nesta segunda-feira, entramos em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura para buscar mais informações sobre o acontecido do fim de semana e a informação que a UPA estaria sem ambulância para o essencial transporte de passageiros para outras unidades. A Secretaria Municipal de Saúde nega a informação divulgada em redes sociais e diz que “possui outras ambulâncias tipo A em funcionamento” e também que o veículo envolvido no incidente já foi encaminhado para reparos.

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Espanha decreta novo estado de emergência em luta contra covid-19

Itália determina que bares fechem cedo contra nova onda de covid-19

Pesquisa investiga transmissão de covid-19 entre homens e animais

Professores de escolas particulares do Rio suspendem greve

Ronaldinho Gaúcho testa positivo para coronavírus

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy