Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Saúde divulga resultado da análise da água de fontes da cidade

Data: 07/12/2017

Água da Fonte do Taumaturgo volta a ter seu consumo apontada como imprópria pela Secretaria de Saúde

Dando continuidade à vigilância periódica da qualidade da água das fontes da cidade, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou o resultado do exame microbiológico feito nesta terça, dia 5, em 13 pontos. De acordo com as amostras coletadas e analisadas pelo Laboratório Bacteriológico de Análise de Água para Consumo Humano, da Secretaria Municipal de Saúde, as fontes Brahma, na Várzea, Perpétuo e Taumaturgo estão impróprias para consumo. 

Como a água pode sofrer variações de potabilidade, devido a alterações climáticas e do ambiente do entorno onde as fontes se localizam, os usuários são orientados a sempre ferver ou filtrar e clorar a água antes de ser consumida. Sendo assim, após filtração, devem ser adicionadas duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% (água sanitária) para cada litro de água. Depois, espera-se 30 minutos antes de utilizar. O procedimento atende a Portaria 2.914/2011, do Ministério da Saúde, que dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.  

O monitoramento microbiológico da água das fontes da cidade é feito por equipe do Programa Vigiágua, setor ligado à Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde. Atendendo determinação do Ministério da Saúde, o acompanhamento é periódico, a fim de garantir que a água consumida pela população atenda ao padrão e normas estabelecidas na legislação vigente. 

Resultado do exame microbiológico das águas das fontes
Fonte Brahma (Várzea) - Imprópria para consumo
Fonte Perpétuo - Imprópria para consumo
Fonte Taumaturgo - Imprópria para consumo

Fonte Alexandre Fleming (Vale do Paraíso) - Própria para consumo
Fonte Amélia (Alto) - Própria para consumo
Fonte Fonte Santa - Própria para consumo
Fonte Granja Guarani - Própria para consumo
Fonte João Raposo (Tijuca) – Própria para consumo
Fonte Judith (Alto) - Própria para consumo
Fonte Santa Ângela (Vale do Paraíso) - Própria para consumo
Fonte São Sebastião (Pimenteiras) - Própria para consumo
Fonte Saúde (Tijuca) - Própria para consumo
Fonte Sete Tanques (Rosário) - Própria para consumo
 
 
Tendo em vista os resultados, foi orientada a adoção das seguintes medidas: Interdição das Fontes Brahma, Perpétuo e Taumaturgo e investigação de possíveis danos na tubulação ou outras formas de contaminação da água; Orientação aos usuários para que filtrem e clorem a água antes de beber, mesmo a das fontes que estão próprias para consumo; Providenciar o reforço e a ampliação do serviço de monitoramento das fontes públicas, conforme solicitado pela Câmara Técnica de Saneamento do Comdema – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente; Informar a população sobre a potabilidade de cada fonte através da manutenção de placas indicativas.

legendas
 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Lei vai facilitar a liberação de alvará em Teresópolis

Cerca de 10 macacos encontrados mortos em Vieira

Morte de macacos no interior é investigada

Torcedores do Flamengo invadem Maracanã e provocam tumulto no entorno do estádio

Mais um PM é morto no estado do Rio; número de vítimas chega a 127 neste ano

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ