Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Nova tecnologia democratiza uso do GNV e proporciona economia

Data: 14/04/2018

A oficina 2001, sob comando do jovem empresário Bruno Lourenço, um dos maiores especialistas na área em nosso estado, tem feito serviços de instalação em frotas inteiras e de diversos estados do país

Anderson Duarte

Já se foi o tempo em que o uso do GNV era quase exclusivo de quem usava o veículo com fins comerciais ou que possuía um carro mais baratinho, hoje, com a instalação no combustível chegando a sua sexta geração, cada vez mais proprietários de veículos de luxo e até mais potentes, optam por instalar o gás natural veicular em seus automóveis. O que pouca gente também lembra é que o famoso desconto no IPVA vem de um outro beneficio ainda maior para nossa sociedade, ou seja, além de mais barato, o GNV também polui infinitamente menos, o que para uma cidade como Teresópolis, cercada por Parques Naturais, vem muito a calhar. Mais seguro, com maior potência e proteção ao motor do carro, o combustível do futuro, como diziam alguns especialistas há mais ou menos uma década, parece ter mesmo se transformado no combustível do presente.
E uma empresa aqui de Teresópolis tem se destacado nacionalmente nos últimos anos no segmento de instalação e manutenção dos kits GNV, sendo inclusive convidada recentemente para ilustrar matéria jornalística produzida pelo programa Auto Esporte, um dos mais assistidos do país na área. A oficina 2001, sob comando do jovem empresário Bruno Lourenço, um dos maiores especialistas na área em nosso estado, tem feito serviços de instalação em frotas inteiras e de diversos estados do país, levando o nome de Teresópolis para além de nossas fronteiras. Nesta semana, estivemos na oficina da 2001 para conhecer algumas novidades do segmento e encontramos uma oficina repleta de carrões de cem e até duzentos mil reais sendo preparados para receber os kits de GNV de quinta e sexta gerações. Aliás, foi essa, a principal mudança percebida pelo empresário nos últimos anos.
“Quem tem um carro deste tipo, gosta, além do conforto e da beleza de desempenho, de potência e performance. Esse nosso espaço aqui com vários carros desse tipo de segmento é um exemplo claro de que já se foi mesmo aquele tempo de que gás era para carro velho, fraco e que era para bater em viagens ou nas empresas. Quem gosta de carro potente está encontrando nas novas gerações de kits, aliados para economia e performance juntos, sem que se precise escolher entre um e outro. Eu costumo dizer que um kit gás instalado é um empréstimo que você faz ao seu carro, e pode ter certeza que ele vai te pagar rapidamente, sem que você precise cobrar ele”, enaltece Bruno, que no momento em que concedia entrevista a O DIÁRIO, recebia equipe de auditores do IPEM, verificando a qualidade e precisão dos equipamentos de instalação dos kits. “Essa visita que vocês estão vendo é muito importante para nós, afinal também estamos vendendo segurança todos os dias quando instalamos os equipamentos nos veículos, então precisamos estar cem por cento em dia com nossas responsabilidades”, explica.
Hoje, diferente de quando surgiram, os consumidores encontram variadas opções de kit gás no mercado, e como sempre foi, a relação entre custo e benefício continua norteando essa escolha, mas segundo o especialista, de nada adianta optar por instalar o kit gás no carro, se esta instalação não for feita em uma convertedora de confiança. “Quando a conversão GNV não é feita de maneira correta, ela pode causar diversos prejuízos para os proprietários, sem contar que como sabemos, o gás natural veicular é procurado principalmente pela economia que proporciona. Aqui em nosso estado, o carro movido a gás conta com desconto de 75% no IPVA, mas esse benefício concedido por conta da capacidade não poluidora do veículo, só é obtido quando o equipamento é bem instalado, em uma oficina reconhecida. Não é recomendado, por exemplo, instaladoras que colocam o kit gás e levam o veículo para legalizar em outras oficinas. Não aceitem nenhum produto sem certificado. Existem produtos certificados e de bons fornecedores. É sempre bom ver quem tem tradição no mercado, qualidade e a eficiência, antes de instalar o kit GNV”, enaltece Bruno.
A economia proporcionada pelo GNV frente aos combustíveis líquidos continua bastante vantajosa e fica mais evidente a cada novo aumento de tarifas que o brasileiro precisa engolir quase que mensalmente. Fica cada vez mais caro encher um tanque de combustível, mas para quem usa o gás natural veicular, a economia chega a ser superior a 50%, de acordo com cálculos da Oficina 2001. “Cada vez mais os consumidores buscam alternativas para equilibrar o orçamento, especialmente em um cenário econômico como o que temos hoje. É o caso das empresas, com o GNV equipando uma frota, essa medida proporciona um rendimento muito maior por quilômetro rodado e os custos caem em pelo menos 50%, se bem que esses dias fui corrigido por um cliente que me garantiu que essa redução ultrapassou os 70%”, enalteceu Bruno, que também lembrou que o GNV é comercializado em metros cúbicos enquanto o etanol e a gasolina são precificados em litros, por isso, o que conta não é o preço da bomba, mas o rendimento. E o GNV proporciona um rendimento superior. Bruno finaliza enfatizando a necessidade de cuidado com a instalação. “É fundamental fazer a conversão em uma oficina certificada pelo Inmetro”, explica.

 


A economia proporcionada pelo GNV frente aos combustíveis líquidos continua bastante vantajosa e fica mais evidente a cada novo aumento de tarifas que o brasileiro precisa engolir quase que mensalmente


 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Seleção Brasileira sofre, mas vence a Costa Rica por 2 x 0

Projeto "Rota do Ciclismo" é criado no estado

CPI da Saúde inclui denúncias de trabalhadores da UPA, PSFs e UBS

Bancos terão expediente hoje na parte da tarde

Tite escala Brasil para enfrentar Costa Rica com Fágner na lateral

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ