Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Martinho da Vila será tema de estudos para alunos da rede estadual

Data: 12/02/2018

Foto Tata Barreto / RioTur

Não é por coincidência que o aniversário do cantor, compositor e escritor, Martinho da Vila, será comemorado neste Carnaval de 2018. No dia 12 fevereiro, um dos maiores nomes do samba e da música popular brasileira completará 80 anos. Fonte de inspiração para milhares de cantores, bandas, pessoas e apreciadores da boa música, a carreira e trajetória artística deste ilustre carioca, nascido no município de Duas Barras, Região Serrana do Rio de Janeiro, serão temas do projeto “Na minha escola todo mundo é bamba: todo mundo lê, mesmo quem não samba”, que será desenvolvido aos alunos da rede pública estadual de ensino ao longo deste ano letivo.

Os 80 anos de Martinho da Vila serão parte integrante do Projeto de Leitura Escolar (PLE). A iniciativa será composta por quatro modalidades. A primeira será o Concurso de Paródias "Canta, canta minha escola!", em que os alunos elaborarão paródias com as canções do artista e que contenham informações relacionadas a ele e destaquem a importância da leitura no cotidiano. Também será desenvolvido o Concurso de Poesia “Improvisamba", onde os participantes promoverão batalhas de poesias "improvisadas", tendo como tema a produção cultural e atuação do artista em questões socioculturais.

A proposta também inclui o Concurso de Redação "Martinho da Vila: quizombas, andanças e festanças". Nesta modalidade, deverão ser elaborados trabalhos que abordem a atuação e relevância do cantor, considerando sua trajetória e produção cultural. A quarta modalidade será o Concurso de Desenho e Pintura "Fantasias, crenças e crendices", onde os participantes utilizarão este livro escrito pelo cantor como base para criação de pinturas que dialoguem com a busca do respeito e da tolerância religiosa, temas abordados nesta obra literária.

"A trajetória de Martinho da Vila será estudada pelos alunos da rede pública como atividade especial. O cantor é um dos mais tradicionais sambistas atuando no país, uma lenda viva do samba e que merece ser estudado como elemento importante na formação da nossa cultura, já que sua obra é de uma riqueza fantástica e presente no nosso cotidiano", explicou o secretário de Educação, Wagner Victer.

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Já são quase 100 mil veículos registrados em Teresópolis

Shows no final de semana na Feirinha do Alto

Vinte anos após desmoronamento, vítimas do Palace 2 ainda não foram indenizadas

Detran diz que vistoria anual reduz emissão de gases poluentes

Governo estuda ampliar vacinação de febre amarela para todo o país

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ