Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Bares podem ser fechados por causa de confusões no Alto

Data: 17/10/2017

Polícia Militar e Polícia Civil estiveram na Gonçalo de Castro nesta segunda-feira. Na quarta, participam de reunião na Prefeitura para realização de ações naquela região - Foto Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Um vídeo compartilhado milhares de vezes nas redes sociais no último fim de semana mostra uma situação bastante preocupante: Cenas de baderna e selvageria em um dos bairros mais importantes para o turismo em Teresópolis, o Alto. A confusão aconteceu por volta das 2h30 de sábado na Rua Gonçalo de Castro - onde centenas de jovens têm se reunido com frequência às sextas-feiras - depois que teria havido desentendimento entre ocupantes de um veículo e populares. O Ford Focus de cor prata foi bastante danificado e as pessoas que estavam no carro por pouco não foram linchadas, o que teria acontecido caso viatura da PM não tivesse chegado ao local pouco mais de um minuto após o início do tumulto. O motivo para tal ainda não foi esclarecido e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Nesta segunda-feira, ouvimos o Coronel Marco Aurélio, Comandante do 30º BPM, que falou sobre a intensificação da fiscalização e as situações que podem ser geradas por conta da grande desordem gerada semanalmente naquele local.
O caos na Gonçalo de Castro é motivo de preocupação há alguns meses. Tanto que, em meados do primeiro semestre, foi realizada grande operação envolvendo PM, Guarda Municipal e Juizado de Menores. Dias depois, comerciantes e moradores foram ouvidos para tentar se buscar uma solução para diminuir os problemas gerados pelos frequentadores do local. “Tínhamos muitas reclamações de moradores e pessoas que transitavam por aqui. Então, em 14 de abril passado, conversamos com eles, com comerciantes, e todos expuseram os principais problemas. Identificamos e montamos uma rotina policial para evitar esse tipo de aglomeração e desordem que podem gerar crimes como esse do fim de semana. E de lá para cá não tivemos nada de grave, apesar do grande movimento nos bares, até essa situação lamentável do fim de semana. A 110 DP já está com imagens analisando a situação, está notificando os empresários para ajudar na investigação e ir mais a fundo para ajudar a resolver esse problema”, relata o Coronel.
O Comandante do 30º BPM informou ainda, que mais uma vez, vai se reunir com representantes de outros órgãos para buscar soluções para o grave problema. “A PM não é suficiente para toda essa demanda, essa desordem urbana. Precisamos de outros órgãos para ajudar a reprimir essas práticas. Nesta quarta teremos uma reunião na prefeitura, vamos estar com órgãos, inclusive a Polícia Civil, para que de maneira conjunta possamos ordenar e dar basta em situações como essas na cidade. Teresópolis é o município mais pacífico do estado e não é possível que se registre cenas como essa”, atenta o Oficial.

Problemas em outros locais
Ainda segundo o Coronel Marco Aurélio, outros locais onde confusões do tipo eram registradas foram vistoriados e deixaram de funcionar, o que pode acontecer também no bairro do Alto. “Temos tido essas reclamações da Gonçalo de Castro, assim como acontecia em um posto gasolina com grande aglomeração na Várzea e Praça Olímpica. Com essas informações adotamos alguns pontos da cidade com olhos mais críticos e operações mais incisivas, para que isso não ocorresse mais ou diminuísse essa demanda de reclamações. No Alto tinha dado uma melhorada muito substancial, mas voltou nesse fim de semana a ponto de acontecer esse crime com essa menina e rapaz no carro, além do dano ao patrimônio. Vamos tentar identificar essas pessoas e propor soluções, em ações em parceria com a Secretaria Municipal de Fazenda e Fiscalização de Posturas. Temos outros pontos a serem fiscalizados, além de denúncias de festas em casas, inclusive com a venda de tickets, gerando problemas e perturbação do sossego. Em Bonsucesso, por exemplo, notificamos e fechamos os bares. Se for preciso, faremos aqui também. Não gostaríamos de fazer isso, de chegar a esse ponto, mas se for necessário nós faremos”, explica o Comandante.
O Coronel pede ainda que a população contribua com o trabalho da polícia, fazendo denúncias pelos telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508 (WhatsApp). “Esse vídeo postado nas redes sociais, por exemplo, foi de grande utilidade para a investigação, para que possamos reprimir e que elementos como esse sejam identificados e levados para a DP. Destacamos sempre essa importante participação da comunidade, dos comerciantes, para saber o que vamos fazer daqui em diante”.

Fotos Totó On Line






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Maioria do STF vota pela restrição ao foro privilegiado para parlamentares

TRF determina que Adriana Ancelmo seja transferida para a prisão

Queda de árvore fecha rua no Bom Retiro

Felinto Perry busca submarino

Índice de roubo de cargas tem redução em outubro

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ