Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Aventura e beleza entre Teresópolis e Friburgo

Data: 12/03/2018

Cachoeira dos Frades, principal atrativo turístico daquela região - Fotos Marcello Medeiros

Marcello Medeiros - Mochileiro
 

De um lado, o Vale dos Frades. Conhecido pela cachoeira de mesmo nome, tem montanhas como o Morro dos Cabritos, Pedra do Índio e Dois Bicos. Do outro, Salinas. Local onde fica a sede do Parque Estadual dos Três Picos na região e as formações rochosas que dão nome a unidade de conservação ambiental. Um lugar fica em Nova Friburgo e o outro em Teresópolis. Mas nenhum dos lados deixa a desejar em relação ao “vizinho” e juntos oferecem dezenas de opções de esportes e contato direto com a natureza. Caminhadas, escaladas, caminhos para mountain bike e banho de cachoeira, tudo isso não muito longe do centro da nossa cidade. Cruzar as duas localidades a pé é uma opção para conhecer as belezas dos dois municípios.

 

Descendo do Capacete para o Vale dos Deuses, visto abaixo


Uma boa dica é entrar por Teresópolis e seguir em direção às montanhas de Salinas. O acesso ao Vale dos Frades fica próximo ao quilômetro 20 da Estrada Teresópolis-Friburgo. Dali em diante, estradas de terra batida cortam propriedades rurais, verdes vales, rios e montanhas. Até a Cachoeira dos Frades, um dos cartões postais do município, são aproximadamente cinco quilômetros, com bastante sinalização indicando o caminho. No verão, é grande o número de teresopolitanos e turistas que procuram as quedas para se refrescar nas águas geladas. Quando vai chegando o inverno, o ideal é trocar sunga e biquíni por roupas leves e um bom calçado e caminhar pelas estreitas ruas até a Fazenda Itatyba – Trajeto também muito procurado por quem gosta de cavalgar ou pedalar.
O final da estrada principal se dá na grande propriedade, que em 1990 virou Área de Proteção Ambiental, segundo a Lei Estadual 1755. Para quem escolher caminhar até ali, a distância é longa: Da RJ-130, são 11 quilômetros (quase o mesmo que a trilha da Pedra do Sino, só para citar)! Mas todo esforço é recompensado quando se fica de frente para os Três Picos e Capacete, vislumbrando ainda a Caixa de Fósforos, a famosa “pedra equilibrista”.

 

Vistos da estrada dos Frades, as montanhas conhecidas como Dois Bicos

Do outro lado, montanhas como Anta Menor e Maior, Branca de Neve e o imponente Morro dos Cabritos. Além dessas formações rochosas, pelo caminho avistamos outras duas formações rochosas pouquíssimo visitadas, os Dois Bicos, também chamados de o Frade e Freira. E o melhor de tudo é que praticamente todas elas podem ser acessadas através de caminhada.

Pico Maior e Capacete, montanhas que só podem ser acessados através de escalada

Cruzando as fazendas
Para acessar Salinas através do Vale dos Frades, é preciso cruzar a Itatyba. Porém, o acesso só pode ser feito com autorização do pessoal da fazenda. Montanhistas são bem vindos, mas o respeito à organização local deve ser sempre mantido. Da portaria até o Vale dos Deuses, aproximadamente cinco quilômetros, boa parte em terreno íngreme. Mas a trilha semipesada é recompensada com visuais para o paredão do Capacete, para a equilibrista Caixa de Fósforos e nascentes ao longo do caminho.
Já na parte alta do Vale, diferente ângulo do Pico Maior, a montanha mais alta da região Serrana, com 2.366 metros de altitude. Na área descampada conhecida como Vale dos Deuses, é possível acessar a caminhada até a Cabeça de Dragão (2.018 metros de altitude), e, se preferir um passeio mais tranquilo, descer em direção a administração do Parque Estadual dos Três Picos. De lá, a vista para as três imponentes montanhas e o Capacete. Também há quedas d´água ao longo do caminho. Antes do sair do Vale dos Deuses, outra dica é pegar a trilha que leva até a base das vias de escalada Rodolfo Chermont e Sergio Jacob, no Capacete. A entrada fica próxima a antiga sede da fazenda do Mazzacaro, hoje base do PETP. O final dessa trilha já é bem alto e de onde se avista até o Pico do Caledônia, em Friburgo.
A travessia Frades x Salinas também pode ser feita no sentido inverso, com possibilidade de fazer uma caminhada pesada de Salinas até a RJ-130, em Teresópolis. Passando somente por nosso município, também há o caminho Vieira x Frades. O vale onde fica a cachoeira mais famosa da nossa cidade é tão bonito que frequentemente é usado como cenário em produções globais. A mais famosa foi o Memorial de Maria Moura. Se você quiser mais informações sobre caminhadas e escaladas em Salinas ou nos Frades, visite uma das reuniões sociais do Centro Excursionista Teresopolitano. Todas as quartas-feiras, a partir das 20h, na loja da Sociedade Pró-Lactário, no número 555 da Avenida Lúcio Meira, ao lado da ponte, na Várzea. O site do CET é o www.ceteresopolitano.org e o e-mail do clube é cet@ceteresopolitano.org


 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quatro registros de candidaturas ainda indefinidos

Justiça começa a ouvir testemunhas sobre corrupção na Alerj

Caminhoneiros mantêm manifestações em rodovias do Rio

Atletas de Teresópolis se destacam em Nova Friburgo

Ministros e Petrobras discutem alta no preço dos combustíveis

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ