Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Acusado de assassinar frentista continua preso

Data: 12/09/2017

Francisco Manoel, de 53 anos, trabalhava em um posto de gasolina no bairro do Alto - Foto reprodução

Após prestar depoimento no setor de cartório da 110ª Delegacia de Polícia, o jovem de 28 anos acusado de assassinar um homem em residência no local conhecido como “Beco do Navio”, na Várzea, foi encaminhado para unidade prisional da Polinter, no Rio de Janeiro. A vítima é o frentista Francisco Manoel de Oliveira, de 53 anos, encontrado morto em casa após amigos e familiares darem por sua falta. Ele trabalhava em um posto de gasolina no bairro do Alto.
Como não havia aparecido no trabalho e nem vizinhos o viam há alguns dias, um Policial Civil esteve no imóvel e arrombou a porta, encontrando o corpo de Francisco caído na cama, com marcas de violência e muito sangue pelo chão. No decorrer das investigações, apontado autor do crime se apresentou na 15ª DP, na Gávea, Rio de Janeiro, sendo transferido para Teresópolis posteriormente. O inquérito do crime está sendo montado, sendo arroladas duas testemunhas. O motivo para o brutal assassinato e a relação entre Francisco e o apontado autor não foram informadas. Ainda segundo o que foi apurado no local, o homicídio aconteceu no último dia seis e o corpo só foi encontrado três dias depois, no sábado.

 

 






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Setembro Amarelo alerta para a prevenção ao suicídio

Temer viaja a Nova York para jantar com Trump e discursar na ONU

Anvisa proíbe amálgama de mercúrio não encapsulada utilizada na odontologia

INSS tem R$ 1 bi a receber de bancos por pagamento a segurados já falecidos

Professor que comparou cerveja escura a mulher negra se torna réu por racismo

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ